9.1.06

Sobre as camas das solteiras

No Inverno, uma cama de casal é grande demais para uma solteira, porque o outro lado está sempre gelado e nos acusa do que está em falta.
No Inverno, não é fácil um corpo solitário aquecer uma cama de casal, porque é de casal, ponto final.
Tenho uma técnica, que costumo aconselhar às outras solteiras: lençóis de flanela, pijama do mesmo material, e, agora vem o segredo: roupa de cama puxada, dos dois lados, formando um efeito de túnel à medida do nosso corpo, onde se instala, muito dócil. É fácil que o calor que o corpo emana, aí se mantenha, confortando-nos, finalmente.
Então, a cama fica macia, uterina, e não apetece sair, nunca.
Então, a cama abraça-nos, e é o mais doce dos amantes, toda a madrugada.
No Verão, pelo contrário, as camas de casal são apreciadas pelas solteiras: o calor espalha-se por toda a sua extensão. Se o lençol sob a pele escalda, rebolamo-nos para o lado vazio, fresco.
Adicionalmente, se dormirmos nuas, e dormimos bastante, os lençóis de algodão roçam-nos as ancas, suavemente, bem como os mamilos, que crescem e enrijecem.
No Verão somos umas rebolonas.

referer referrer referers referrers http_referer Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com