16.3.06

O Kit do Enconanço Perene

Os homens casados (com outras, claro!) vêm com um chip de enconanço perene incorporado no cérebro. Eu explico: o dito vende-se sob a forma de um kit, contido numa embalagem colorida composta por chip + seringa de aplicação + recargas + instruções, o qual faz parte das listas de casamento em geral, situando-se algures entre o moínho de café, a saladeira da Cristal Atlantis e os pratos de sopa da Arcopal.

A coisa processa-se mais ou menos assim: durante a lua-de-mel num risóre ólinclusive em Cancun ou Punta Caña (nunca percebi a inclinação bovina dos recém-casalinhos pelas latitudes ventosas, confesso), a meio de um minete esforçado na quingsaizedebéde da suite nupcial, o gajo mete-lhe a cabecinha entre as pernas e ela zuca!, injecta-lhe o chip no pescoço, bem atrás da orelha e ao nível sub-cutâneo - tipo aquele filme do Schwarzenegger, não sei se estão a ver... O gajo não dá por nada e continua para bingo, só que, a partir daí e até ao fim da vida, já não pode pensar em comer outra gaja sem que o cilício da culpa lhe rasgue as virilhas e lhe aperte os tomates até ficar sem ar. Em resumo: gajo casado, perde o gosto de foder bem e como deve ser, sendo que tal não acontece por acaso, mas sim devido ao avanço da indústria farmacêutica.

O chip em questão, para além de trazer incorporada a característica do enconanço perene (que alguns traduzirão por não fode nem sai de cima), inclui outras, a saber:

- a da consciência do antónimo: o gajo fica para sempre com a ideia de que enconanço é o oposto de encornanço e de que o primeiro é que é o bom e está correcto, tipo post it colado na massa encefálica.

- a do auto-convencimento: a partir da ferroada fatal, o gajo passa a pensar que foder, só mesmo com a gaja que lhe deu filhos e que lhe pôs a grilheta, ops!, a aliança no dedo, o que nem é nada mau, afinal, um homem vem-se (quase) sempre, não é? O sexo com a mulher é portanto bonzinho e dotado de uma periodicidade confortável, para além de limpinho e sem o risco de doenças venéreas, e com isso me basto, convence-se ele, o ácido a actuar-lhe rapidamente no cérebro.

Isto significa que um homem casado é assim capaz de cumprir com os seus deveres conjugais na perfeição, como por exo., mudar a fralda ao mais novo, espremer os pontos negros nos costados da esposa ou verem juntos o telejornal, e estar ao mesmo tempo a imaginar a secretaria, a chefe ou a amiga, de perna aberta e a masturbar-se enquanto lhe grita pelo nome e lhe diz que ele é o maior.

- a da alteridade (ou da ubiquidade, se quiserem), que está directamente relacionada com a anterior - o gajo casado está lá mas não está. Está em casa, axandradinho dentro das quatro paredes do lar conjugal, com as quais jurou fundir-se por osmose até cair de velho e de podre, mas dentro da cabecinha dele é um ver se te avias de posições proibidas. Sim!, porque o chip, na sua versão mais evoluída, traz consigo uma outra feature que não é de desprezar: a do vôo do pensamento, com a possibilidade de upgrade para a versão desbocada/perversa. Um gajo casado imagina-se livremente em posições e situações de perigo e de equilíbrio dignas de um kama sutra ou de um cirque du soleil, porque tudo se passa dentro da sua higiénica imaginação - aí, pode, uma vez que tais malabarismos não interferem com a hora do jantar nem o impedem de pôr a loiça na máquina ou de levar o cão à rua.

Modo de funcionamento da gigajoga ( convém no entanto ler instruções):

Ao homem casado, é-lhe permitido (a um nível comezinho, é certo), o convívio rasteirinho com elementos do outro sexo, mas com esta particularidade: a partir do momento em que começa a segregar testosterona a mais e a babar-se para cima de uma terceira que não a legítima, o mecanismo contido no chip activa-se e aquilo começa a enviar-lhe impulsos eléctricos para o cérebro, com as seguintes mensagens em repeat mode: Problema! Chatice! Maçada! Alerta! (o gajo quase juraria que tem um pirilampo daqueles da BT aceso dentro do crânio) e outras mais invulgares como Baza Baza Baza Vai pra Casa Casa (como diria o grande Boss Ac). A mensagem recebida depende, está bem de ver, das referências culturais e das ensaboadelas morais a que cada gajo teve direito ao longo da sua vidinha de solteiro, mas todas resultam, que é o que interessa. Eficácia comprovada.

A grande inovação destes chips de última geração (que se podem encontrar nas listas de casamento da Moviflor e do Ikea) é esta fantástica capacidade que têm de transformar a segregação hormonal em excesso numa ideia negativa persistente, que retira toda e qualquer tusa até ao mais empenhado Casanova. Não admira, portanto, que seja grande, a lista de espera para a compra do Kit do Enconanço Perene, último modelo, e na qual estão inscritas namoradas, noivas, esposas recentes, usadas, em segunda mão, e outros sub-grupos desesperados.

Infelizmente, a remoção cirúrgica do aparelho - em caso de divórcio, por exemplo - não parece resolver o problema, já que o princípio activo é de ordem química e dissolve-se no sangue ao primeiro contacto, produzindo efeitos quase permanentes: homem divorciado por causa de outra mulher (ele há chips que vêm com defeito de fabrico, ah pois há...), raras vezes refaz a sua vida ao lado desta, pois não consegue deixar de a culpar pela quebra irreversível da pseudo-harmonia conjugal, tal como não consegue deixar de pensar que, a limpar o ranho aos filhos, a carregar à mulherzinha os sacos com o avio do mês e a conferirem juntos os recibos dos gastos anuais para efeitos do IRS, é que ele estava bem e se sentia quentinho e confortável. De pantufinhas é que era bom!, oh oh...


A tecnologia está, de facto, muito avançada e faz milagres.

referer referrer referers referrers http_referer Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com