27.11.06

O frio sempre cá esteve

Começou o frio. Dezasseis graus. Dez, ontem às três da madrugada. Tenho frio. Liguei o termoventilador para aquecer a sala, aquecer-me.
Ando muito triste. Não falo com ninguém, não quero falar com ninguém. Ando zangada com tudo, com todos. Estou longe de tudo e de todos.
Falo com M. e com J. , mas nenhuma delas pode compreender-me. Ouvem, contudo, o barulho da minha voz.
Penso no que me está vedado, no que me está vedado, no que me está vedado. Toda a minha vida existe em função do que me está vedado. Se não é possível obtê-lo, não sei se quero toda a minha vida.

referer referrer referers referrers http_referer Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com