6.12.06

Regras para encontros imediatos de vários graus na blogosfera portuguesa II

Segunda regra - Se não resistirem à beleza do blogger, nem às falinhas mansas, e caso ele já tenha provado ser bom na cama, e só nesse caso, acabar imediatamente com o blogue pessoal.
Nenhuma blogger pode juntar namorado e blogue. Ou um ou outro.
Os namorados-bloggers têm uma relação perversa com os blogues das namoradas. Eles odeiam os nossos blogues, têm ciúmes do tempo que lhe dedicamos, do tempo que não lhe dedicamos, mas que, de acordo com as suas paupérrimas imaginações povoadas de testosterona, quereríamos estar a dedicar.
Vigiam-nos o blogue melhor do que um segurança contratado 24 horas por dia. Primeiro, acham que tudo o que escrevemos os visa directamente, mesmo qu escrevamos sobre o sol, as pedras, as chuvas. Esquadrinham os textos buscando referências que pensam termos dissimulado só para eles. Só eles compreendem que a frase "atirei-lhe dois calhaus à cabeça" quer dizer "despertou em mim o amor que ainda não se tinha revelado com a actual pujança". Mais ou menos isto. Vigiam-nos as caixas de comentários de fio a pavio. Quem comentou, e quem devia ter comentado. Ou não. Que respostas demos, e as que devíamos ter dado. Ou não. As respostas que eles próprios, namorados, dão aos comentários dos que consideram ser nossos amigos, e que é mais ou menos, "okay, o teu comentário é giro, mas ela é minha!"; as respostas aos comentários dos que odeiam, e que são do género, "okay, ela é minha, e se quiser descubro o teu ip e... [não faço nada porque não tenho tomates, é só uma ameaçazita à distância] repito, ela é minha!".
Nos nossos blogues deixam comentários que nos fazem tremer, como, "olá querida, beijinhos, adoro-te, adorei o que me fizeste ontem à noite. Desculpa se agora não tenho tempo para comentar o teu texto propriamente dito."
Nos seus próprios blogues, onde nós não comentamos por medo, informam todos os bloggers nossos amigos sobre a relação, "Olá, gosto muito de te ter aqui, e aproveito para te informar que eu sei que a minha namorada-blogger te conhece, e que por acaso até fiquei sabendo, sem querer, que vós tendes, em comum, um blogue secreto sobre "como enrolar um bom charro", porque eu estava em casa dela, e ela esqueceu-se de fazer log out, e... eu sei que tu sabes que eu sei que tu sabes, coiso e tal!"
É por tudo isto que a segunda regra tem de ser cumprida à risca. Namorado-blogger é sempre o fim do nosso blogue. Não esqueçam.
Evitar.
Por muitas funcionalidades que um namorado possa ter, nunca igualará o prazer que nos dá a fragmentada minúcia de uma caixa de edição do Blogger.

referer referrer referers referrers http_referer Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com